1.6.16

Assim como muitas pessoas eu também me tornei minimalista através da moda. Quando eu saí da casa dos meus pais, deixei para trás um quarto grande, com muito espaço e armários, para dividir um único armário de 2 portas com o namorado. A situação era precária, e exigiu de mim uma adaptação à altura, me livrei de pelo menos 50% de tudo que tinha já nesse primeiro processo. Mas como era muita coisa mesmo, não fez uma diferença tão grande. Na época eu tinha cerca de 130 pares de sapatos. Eram coleções e coleções de bolsas, cintos, calças... só jeans eram 30. E cachecóis? cheguei a ter 50. Sim, sempre fui consumista com moda, porque minha mãe me criou assim, amando comprar roupa. E até hoje é difícil para mim controlar o impulso. Mas foi o armário sazonal que me trouxe esse novo olhar para moda, que mudou minha relação com o consumo de tudo. A porta de entrada para o minimalismo.

Quando eu finalmente fui para a primeira casa que dividimos juntos, tudo era muito novo e maravilhoso. Essa vontade de pesquisar as coisas, saber mais sobre como se organiza uma rotina e uma casa, me levou a conhecer o blog vida organizada, onde conheci vários métodos de organização sazonais. Um deles foi a ideia de arrumar o armário para cada estação, trocando as roupas de acordo com a necessidade.

Essa ideia implica basicamente em pegar todas as roupas, sapatos e acessórios que você possuí e fazer uma avaliação antes da troca de uma estação, escolhendo as roupas que tem a ver com a época, e guardando o restante que não será usado. A justificativa para esse método surge na necessidade de poupar espaço, uma vez que mantemos conosco somente uma quantidade menor de peças em cada estação, e o restante fica guardado, em algum lugar que não vamos mexer nos próximos meses.
Essa ideia foi revolucionária para mim, basicamente porque me levou à:
  1.  gastar menos: Como toda estação eu tinha que pegar roupas que estavam guardadas há meses, muitas delas eu nem lembrava, então era como ter algo novo, sem precisar gastar nadinha. Isso me ajudou à ficar quase 1 ano sem precisar comprar nenhuma roupa.
  2. ter uma maior conexão com o tempo: Era um ritual só meu. Eu adorava separar um dia antes de mudar a estação para ver as roupas que estavam guardadas, cuidar delas, organizar o novo armário. A minha relação com o tempo mudou muito a partir disso. pensar as inspirações para aquela estação, ver todos meus acessórios... como uma brincadeira.
  3. reduzir a quantidade de coisas: Eu consegui ter uma dimensão e controle do que servia ou não para mim. Aquilo que não era usado ia para doação, e com isso toda estação eu reduzia muito minha quantidade de roupas. Ao tempo que também comecei a ter mais claro o tipo de roupa que eu gosto, minhas preferências... foi crucial para desembocar no processo de refinamento de estilo.
  4. precisar de menos espaço: Eu hoje tenho todas as minhas roupas em uma pequena cômoda. Não porque só por ter pouca coisa, mas porque estou sempre mudando e selecionando só o que preciso. Não tem sentido ter no armário um super casaco de inverno se em SP faz frio só em 3 meses do ano.
Muita gente me pergunta se faço armário cápsula e a resposta é esse post. Eu nunca fiz armário cápsula porque há 3 anos eu faço esse armário sazonal que é quase a mesma coisa. Não vejo nenhuma diferença substancial que separe esses dois métodos, a não ser o fundamento mais livre e progressivo do armário sazonal, por ser uma ideia que pode ser adaptada por todos sem a necessidade de reduzir o consumo (embora quase sempre, acabe levando à isso).

E é isso minha gente. Faço isso a tanto tempo que não sei viver de outra forma. Dessa coisa do armário eu passei para a ideia de decorar a casa sazonalmente, depois veio a organização de projetos, de estudos... Uma coisa leva a outra. Hoje eu tenho 4 painéis no Pinterest cheio de referências para cada estação, e pretendo fazer posteriormente posts mais detalhados sobre isso. Mas por hora, gostaria de compartilhar essa ideia e responder à essa dúvida que eventualmente surge nos comentários.

Também gostaria de saber: você fazem algum tipo de organização diferente? armário cápsula ou alguma outra coisa? O que pensam sobre isso? vou adorar ler o que vocês tem à dizer :)

15.4.16

Eu comecei a compartilhar minha rotina de beleza por estação, e hoje eu queria falar quais são os meus queridinhos para o outono, essa estação calorosa e aconchegante. O outono aqui em São Paulo é muito imprevisível, mas geralmente oscila entre temperaturas altas (30º) e baixas (até uns 15º). Esse ano que o tempo anda meio maluco fez mais do que 30º no último mês e hoje acordamos com 12º, o que foi bem estranho. De toda forma, é um clima que requer cuidado com hidratação, mas tendo também alguns coringas para enfrentar o calor sem deixar a pele oleosa. Sei que eu só trago dicas da the body shop/empório body store, mas é que eu peguei a promoção da black friday e comprei todo o estoque de cosméticos para o 1º semestre no fim do ano, então até o fim do outono, é o que temos. Além disso, eu gosto tanto das marcas que as pessoas só me dão presente assim, e esse conjunto da lolita foi presente de natal. Mas deixei pro outono, porque achei que casa.


  1. Manteiga e esfoliante corporal the body shop da linha manteiga de Karité - Gente, gente, GENTE! Que produto é esse? Não recomendo pra quem tem pele oleosa porque ele é SUPER hidratante, mas para quem tem pele normal e seca, no frio, é a pedida certa. Eu sempre me surpreendo com as linhas da the body shop, mas essa é a oficialmente a minha favorita (toda vez eu falo isso, mas é verdade). Ela é tão macia e gostosa que não da vontade de tirar. Eu costumo alternar por semana (uma semana faço esfoliação e na outra passo a manteiga corporal). E minha pele está uma seda. Acho que seria uma linha permita para o inverno também.
  2. linha lolita da empório body store - Essa linha lolita é recomendada para pessoas mais velhas, e como eu faço oficialmente 25 anos daqui 2 meses, meus pais acharam prudente antecipar minha velhice com esse kit de miniaturas para eu experimentar. ironias da vida à parte, é uma linha realmente deliciosa. O shower é uma espécie de sabonete hidratante e que deixa a pela limpinha sem ficar seca (como outros sabonetes fazem). O hidratante é bem levinho e eu usei a maioria no último mês devido o calor. E esse óleo que diz ter partículas de ouro? É A CARA DA PHYNESE. Eu passo na minha pele me sentindo uma rainha diva que toma banho com ouro. PQ NÉ?... O cheiro também é incrível. Nossa como eu amo esse cheiro! com certeza vou comprar a versão maior para prolongar a minha experiência com esses produtos.
  3. Eau de toilette de coco da the body shop - Eu já resenhei a manteiga corporal por aqui, e gostei tanto que minha irmã me deu esse perfuminho de presente de natal. É uma espécie de colônia bem suave com um leve cheiro de coco. Como eu amo cheiro doce, eu adorei demais, e costumo passar antes de dormir para ter bons sonhos. Eventualmente uso para sair durante o dia. Sua suavidade é ótima para isso.
  4. Creme para as mãos de amêndoas the body shop - Eu já contei aqui o quanto amo essas bisnagas de hidratantes. Essa em especial, me ganhou de tal forma que já estou na 3ª, porque é realmente deliciosa. Ela é feita com óleo de amêndoa brasileiro, e tem uma suavidade que hidrata partes frágeis sem deixar oleoso. Eu costumo suar no rosto porque no meu caso se adapta bem.
E essas foram minhas escolhas. Pretendo fazer uma pesquisa de novas marcas e produtos bacanas para usar no inverno e primavera, então acho que nas próximas estações terei novas experiências. Por hora, continua meu caso de amor com essa marca deliciosa.

29.2.16

Todo paulista sabe que as praias da região central (santos/ guarujá / são vicente / praia grande) são o destino certo de milhões de pessoas que vivem na capital e desejam curtir um dia de praia e sol. Afinal são as praias mais próximas e de fácil acesso para nós. Como todo bom paulista sabe também, são as praias mais sujas. Além de serem muito frequentadas, essas praias ficam ao redor do porto de Santos, simplesmente o maior da América latina, cheio de navios a todo momento, onde vazamentos de óleo são recorrentes. A última vez que eu fui na praia grande (em outubro do ano passado) tinha tanto óleo na água que eu entrei com uma camiseta branca e saí com ela marrom escuro. Uma tristeza. Porém todo bom paulista sabe também que apesar disso, essas praias estão no imaginário infantil de milhões de pessoas, como destino de férias felizes no verão, com direito a passeio nas feirinhas hippies, muito banho de mar e sorvetes deliciosos com cobertura de chocolate.



 E é por isso que eu já tive a chance de visitar praias paradisíacas no nordeste, mas eu sinto falta mesmo é da minha praia grande ♥ lá eu tenho as melhores memórias, e consigo curtir praia do jeito que eu gosto, bem urbana, com muitos quiosques, sorveterias, um calçadão e muito mar para aproveitar. Sem plantas aquáticas enrolando nos meus pés, ou bichos apavorantes me enlaçando. Sei que parece absurdo, mas toda vez que eu visitei outras praias, quase sempre eu não curti. Tive experiências horríveis, queimaduras por água viva, bichos que grudavam no meu pé... tenho pavor desse tipo de situação, por isso que uma praia mais urbana (sem bicho), é minha preferência. Nada mais paulista. Podrão, eu sei.
Mas dessa vez algo ocorreu. Porque era fevereiro e a praia estava incrivelmente limpa. Todas as praias estavam liberadas para uso e pasmem, a água estava cristalina, dava para ver os pés e peixes nadando. PEIXES NADANDO NA PRAIA GRANDE. Eu nunca imaginei viver para vivenciar isso. Tinha até estrela do mar, o que com certeza foi a prova mais viva que algum milagre ocorreu. Só não sabemos qual.

E bom... curtimos muito. O sol estava super forte, e mesmo passando protetor 4 vezes eu fiquei morena bronzeada com marca de biquíni (o que acho ridículo, mas tudo bem). Tomei muito sorvete (cheio de corante, porque faz parte da experiência de viver um dia de podrão), algodão doce (porque sou a única adulta que saí correndo atrás dos tiozinho fantasiado de piu piu vendendo doce), camarão (que fez a gente passar o dia seguinte no hospital, porque o bruno fez o favor de engolir um inteiro, e fez a gente pensar que podia estar engasgado na garganta) e muita água de coco (a única coisa fitness do rolê). Um dia perfeito e cheio de emoção, com direito a contemplação da cena deu rolando e pulando no mar que nem criança, porque maturidade eu tenho só quando não estou dentro d´agua.



e as fotos bonitas que foram tiradas todas no começo, quando eu tinha ainda alguma dignidade.
E que fique registrado, um dos dias mais gostosos, dentre tantos outros, que eu mergulhei nas águas desse lugar que eu amo tanto ♥ ♥

20.1.16

Esse negócio de andar de bicicleta ainda é muito novo para mim, então pode parecer bobo, mas quando fomos andar de bicicleta no ibira, eu não fazia ideia de qual roupa vestir. Eu não sou fã de tênis, acho meio feio e a maioria machuca meu pé, o que me fez desistir deles. Mas aí eu lembrei que eu sempre tive um queridinho, aquele da adolescência, que por algum motivo obscuro, eu acabei esquecendo.



all star é um dos melhores tênis para fazer algo que exige conforto, mas sem perder um certo estilo. Esse das fotos é do meu pai, e eu peguei emprestado, porque acabei doando os que eu tinha. Esse modelo estilo couro não me agrada tanto, porque gosto mesmo é do tradicional de tecido, mas por hora quebrou um galho e tanto.
mal vejo a hora de comprar um novo all star para mim. Porque calça-lo novamente depois de tanto tempo, despertou muitas boas lembranças em mim

10.1.16


Desde que eu comecei a cuidar mais da minha pele e cabelos tenho obtido resultados tão satisfatórios que a cada dia me animo ainda mais. Tenho tido uma rotina de cuidados frequentes desde o último post, e queria compartilhar o que mudou na troca de estações. Na verdade foram mais os produtos e também a inclusão de uma rotina de cuidados corporal que tem feito toda a diferença para mim.
A começar pela rotina corporal, que eu tenho feito da seguinte forma:

  1. limpeza (diariamente) - no banho mesmo, com sabonetes diversos.  O que estou usando atualmente é um de amora da empório body store, e tem sido bom, embora deixe a pele um pouco ressecada. O padrão de sabonetes em barra, nada que um hidratante não melhore. Ainda preciso estudar soluções melhores, então se alguém tiver alguma dica, eu aceito.
  2. hidratação (diariamente) - como minha pele fica um pouco mais oleosa no verão, optei por um produto bem leve, um body sorbet de pomelo da the body shop. Estava entre esse e o de mojito, mas confesso que acabei levando esse pela cor (que é um rosa lindo de viver). O cheiro é ótimo, mas pode ser enjoativo para quem não gosta de coisas cítricas. No verão, eu acho delicioso. O refresco que esse produto causa na pele é sensacional, embora no primeiro momento a pele fique com uma aparência grudenta. Isso incomoda um pouco, mas dura cerca de 2 minutos. Logo a pele fica super macia e com aspecto muito saudável. Eu só achei que não rende tanto quanto os outros produtos que eu estou acostumada da marca, talvez porque estou passando diariamente no corpo todo. Já usei 1/3 mas acho que chega até o fim do verão.
  3. esfoliação (semanalmente) - Foi a primeira vez que comprei um esfoliante da the body shop, e já não sei como viver sem. Ele tem um efeito mágico e deixa a pele, super, mais super hidratada mesmo. Eu faço todo domingo no banho e fico realmente surpresa com a potência do produto. Geralmente minha pele fica ressecada com a água do banho (que tá cloro puro, porque é sp), mas no dia da esfoliação ela fica uma seda. Compraria mais mil desses.
  4. hidratação potente (semanalmente) - Mesmo no verão, gosto de uma vez por semana passar um hidratante mais potente para manter a jovialidade da pele. Para isso tenho usado as manteigas da the body shop e para combinar com o esfoliante, escolhi da linha moringa. Essa linha tem um cheiro maravilhoso que não sai do corpo com facilidade. Para quem não costuma usar perfume nem desodorante (meu caso), é maravilhoso, porque fico super cheirosa por horas. E nem preciso comentar o quanto essas manteigas são boas né? Essa de moringa é ótima para o verão. Achei ela um pouco mais leve que a de coco, e não deixou minha pele pesada.


E na rotina facial, continua o mesmo procedimento. Apenas substitui o tônico facial de alga marinhas por um de tea tree da the body shop.  Essa escolha se deu porque no verão minha pele fica um pouco mais oleosa, e com o filtro solar de proteção mais alta, achei que seria melhor um tônico mais potente para evitar espinhas. E deu certo. Eu só não estou usando todo dia porque ele é mesmo muito forte, e quando eu passo 2 dias seguidos ele resseca a pele.



Continuo usando o hidratante facial da mary kay, e também estou usando um gel de limpeza da mesma marca (que não saiu nas fotos porque esqueci). Para hidratar estou usando um creme de sakura da empório body store. Eu só passo a noite antes de dormir e apesar de ser para as mãos, eu gosto. Na verdade eu passo creme para as mãos no rosto porque sinto que o resultado é melhor para mim. Nunca senti que fica oleoso. Faço isso desde março do ano passado, e geralmente escolho algum da the body shop, natura, ou empório body store, que são cremes super leves. Esse é um exemplo, que além de tudo, tem um cheiro muito delicioso.

E essa tem sido a minha rotina de cuidados. Já me perguntaram porque eu uso tantos produtos da empório body store/the body shop, e acho que vale a pena responder por aqui. O que ocorre é que sou uma pessoa muito prática e geralmente vou a uma loja e compro tudo que preciso, evitando cair em tentação indo de loja em loja. Quando conheci a the body shop me apaixonei. Não teve nada dessa marca que tenha me decepcionado, por isso continuo comprando, muito satisfeita. A duração dos produtos é ótima, em média mais de 3 meses. Sinto que meu dinheiro tem sido bem empregado e  continuo querendo voltar sempre. Não recebo nenhum tipo de patrocínio da marca (quem sabe um dia?) e tudo que divulgo por aqui é minha opinião mais sincera.

E é isso. Agora estou muito curiosa para saber, vocês tem uma rotina de cuidados no verão? Se sim, me conte aí nos comentários! Vou adorar conhecer suas dicas :)

Prazer, Jess! Depois de tantos blogs, registrar e compartilhar se tornou parte da minha forma de ver o mundo, por isso mantenho o hábito de escrever em diferentes urls por aí. Atualmente vivo em São paulo, Brasil e estou sempre em busca do que possa me inspirar.

https://twitter.com/quirinojessmailto:qrnojess@gmail.com